Beneficiados com Proeducar começam a renegociar dívida

25/06/2013 - 08:43 - Jodevaldo Pereira / Sedecti

Divulgação/Sedecti

 O médico Diórgenes Vanderley dos Santos, que se formou com recursos do Proeducar, fez questão de procurar a Sedecti para o pagamento do crédito que recebeu quando era estudante.

Os beneficiados com o Programa de Crédito Educativo do Governo do Estado (Proeducar) que estão em débito com a administração estadual estão sendo chamados para negociação. Da última quarta-feira, 19, até a tarde desta segunda-feira, 24, mais de 170 pessoas já haviam procurado a Secretaria do Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação (Sedecti) para regularizar a situação.

Conforme dados da Diretoria de Formação Profissional da secretaria, já foram negociados mais de R$ 1,7 milhão. Destes, R$ 210 mil referem-se a prestação de serviços dos estudantes já graduados.

Segundo o titular da Sedecti, Paulo Massuia, o recurso financeiro recebido dos beneficiados será utilizado para regularizar o Programa. “Nós acreditamos que com o início desse processo de recebimento teremos condições de regularizar a situação do Programa para que possamos, em breve, lançar novos editais para beneficiar outros estudantes de todo o Estado”, afirmou.

Como negociar

Devem procurar a Secretaria todos os beneficiados do Proeducar que estão com débitos, mesmo os que já concluíram o curso de graduação, desistiram ou foram excluídos do Programa. A Sedecti está informando através de e-mail os beneficiados com dívidas referentes ao Programa.

A negociação pode ser feita pela internet através do site www.tecnologia.to.gov.br, no link Proeducar/Sicoap – Sistema de Cobrança de Alunos do Proeducar. Neste sistema, é possível informar-se sobre o valor da dívida, negociá-la e ainda gerar o boleto que deve ser pago em qualquer agência bancária até o vencimento.

O beneficiado tem como opções quitar o débito à vista ou da seguinte forma: até 50% do valor total em prestação de serviços ao Governo e o restante da dívida em até uma vez e meia o correspondente ao período de utilização de seu benefício. Ou seja, quem utilizou o crédito por quatro anos, poderá parcelar seu débito em até seis anos, por exemplo.

Proeducar

O Proeducar é um programa de crédito educativo do Governo do Estado que tem o objetivo de financiar parcialmente os cursos de graduação de estudantes carentes matriculados em instituições de ensino superior não gratuitas no Tocantins. O valor financiado pode chegar a 85% do valor da mensalidade.

A instituição de educação superior oferece um desconto de 20%, cabendo ao acadêmico somente uma pequena diferença. O Programa já beneficiou mais de cinco mil estudantes carentes no Estado e já investiu cerca de R$ 51,4 milhões.

Como funciona

Se a mensalidade do curso escolhido pelo aluno é de R$ 1.200,00, por exemplo, a instituição de educação superior dá um desconto de 20%, fazendo o valor cair para R$ 960. O Governo do Estado financia até 85%, calculados a partir da renda mensal apresentada pelo aluno. No caso exemplificado, o governo poderia então financiar até R$ 816,00 e o aluno pagaria apenas R$ 144,00 mensais à universidade. Ao concluir o curso o aluno acerta os débitos com o governo.

Para outras informações, o beneficiado pode entrar em contato através do telefone (63) 3218-6313.

Compartilhe esta notícia: